olhinhos de gatoEu amo Cecilia Meirelles. Não só pelo fato de amar poesia, mas também porque ela me traz lembranças muito vivas de minha infância, dentre elas uma época em que tirei o segundo lugar de um concurso da 6a. série e o terceiro de 5a à 8a. Minha amiga Aline Rocha venceu o concurso da sexta e tirou o segundo lugar de 5a à 8a. Lembro que eu ganhei um livro de Luis Jardim e ela ganhou Olhinhos de Gato. Depois quis conferir e li.

Neste livro, Cecilia fala de solidão, das perdas e da dor. Quando eu li, devia ter uns treze, mas poderia relê-lo agora sem problemas. O texto de Cecilia é leve e por muitas vezes musical. E ela fala com muita propriedade da infância, a melhor e mais feliz época de minha vida: a época das brincadeiras, das primeiras letras, dos amigos de infância, das descobertas.

O livro também fala do rito de passagem da infância à adolescência quando Olhinhos de Gato tem seus cachinhos cortados e os entrega à avó. Há ali o rito de passagem, o fim de um ciclo e o início de outro.

É um livro imperdível. Super recomendo!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s