calpurnia-capa

– É impressionante o que se pode ver, apenas ficando sentado em silêncio e observando.

                                                                                                                                           Esse livro vai contar a história de Calpúrnia, uma garota que moral no Texas no ano de 1899 em um lugar que parece uma chácara ou fazenda. Calpúrnia tem outros seis irmãos e é a única garota entre eles. Com isso ela tem que atender a todas as expectativas que a mãe a impõe, como aprender a cozinhar, tocar piano e tricotar. Porém a garota não está interessada em nada disso, o que Calpúrnia gosta é de observar a natureza e é quando percebe que tipos diferentes de grilos aparecem devido ao clima é que a nossa protagonista começa a mergulhar cada vez mais nesse universo.

Ela vai atrás de A Origem das Espécies de Charles Darwin (1859) e, ao não encontrá-lo na biblioteca começa a formular teorias, até que um dia resolve confidenciá-las a seu avô, um homem que vive bastante afastado da família, apesar de morarem todos juntos.

O que Calpúrnia não sabia era que seu avô é um naturalista e tem feito por muitos anos o que ela acabou de começar a prestar atenção. Ele começa então a instigar a mente de garota, levando ela em suas expedições pela propriedade e fazendo com que ela anote tudo em sua caderneta, documentando suas descobertas.

Um dia, em umas dessas expedições, eles encontram o que pode ser uma nova espécie de planta e a expectativa sobre a descoberta os deixa em êxtase.

– Não tenho tantos dias pelas frente – ele disse, enquanto nos sentávamos na biblioteca. – Por que eu ia querer gastá-los com problemas de drenagem e contas em atraso? Preciso prestar atenção nas horas que tenho e usar cada uma delas com sabedoria. Lamento não ter percebido isso até chegar aos cinquenta anos. Calpúrnia, você faria uma boa coisa se adotasse essa atitude bem mais nova. Use com cuidado cada uma das horas que lhe são dadas.

O grande elemento chave do livro é a riqueza histórica e cultural. A autora traz referências da época, como por exemplo o primeiro telefone na cidadea primeira telefonista na cidade – algo inédito, pois uma mulher ter um trabalho como este, ganhando salário era algo inimaginável; o ventilador; A Coca-Cola “deliciosa e refrescante”, entre outros.

Ao decorrer do livro, fomos apresentados também aos elementos musicais de época como os rags de Scott Joplin e a música The Maple Leaf Rag e Auld Lang Syne.

Boa Leitura!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s