Seis livros inspiraram filmes que concorrem ao Oscar 2016 cuja estatueta será entregue no próximo dia 28 de fevereiro.

São eles:

A_Garota_Dimarquesa1)A Garota Dinamarquesa

 

Lili Elbe é considerada a primeira mulher a realizar o procedimento cirúrgico de mudança de sexo, no ano de 1931. Elbe nasceu intersexual, com características masculinas e femininas, mas lhe foi atribuído o sexo masculino ao nascimento, e foi criada dessa forma. Seu antigo nome era Einar Wegener e até chegou a se casar antes da cirurgia. Essa história real inspirou David Ebershoff a escrever A Garota Dinamarquesa. A trama do livro é uma obra de ficção baseada na vida de Lili e que se utiliza de liberdade criativa para contar como era a relação da trans com sua antiga esposa Gerda. E é nessa história já ficcionalizada, que imagina detalhes da vida do casal, que o filme estrelado por Eddie Redmayne se baseia. No Oscar, o longa está indicado em quatro categorias: melhor ator (Redmayne), atriz coadjuvante (Alicia Vikander), figurino e direção de arte.

A Garota Dinamarquesa Autor: David Ebershoff Editora: Rocco Lançamento: 2010 Valor: 28 reais.

 

2) O  Regresso

Inspirado em fatos reais, o livro conta a história de Hugh Glass, um caçador que é atacado por um urso e termina gravemente ferido, sem chances de sobreviver. Seus companheiros o abandonam e levam consigo as armas e suprimentos, enquanto Glass os observa e é tomado por um desejo de vingança. O longa dirigido por Alejandro González Iñárritu é inspirado em partes do livro, como já avisa nos letreiros finais. Entre as mudanças está o filho que o protagonista ganha no cinema e reforça o desejo de vingança, enquanto que no livro ele apenas quer tirar satisfação com os homens que o roubaram. A jornada sem rumo não é tão longa originalmente, e a grande batalha final também nunca existiu. As muitas diferenças entre livro e filme podem ser o motivo de a produção não ter sido indicada ao Oscar de melhor roteiro adaptado. Contudo, o longa de Iñárritu aparece em doze categorias: melhor filme, diretor, ator (Leonardo DiCaprio), ator coadjuvante (Tom Hardy), fotografia, montagem, desenho de produção, figurino, maquiagem, mixagem de som, edição de solm e efeitos visuais.

O Regresso Autor: Michael Punke Editora: Intrínseca Lançamento: 2002 Valor: 32 reais

3) Perdido em Marte

O autor Andy Weir é filho de um físico de partículas e trabalhava com ciência da computação antes de começar a escrever. Esse conhecimento científico ajudou na hora de elaborar a trama sobre um astronauta abandonado em Marte pelos companheiros de missão. O manuscrito de Weir foi recusado por várias editoras, o autor decidiu então publicar a obra na internet de graça, um capítulo por vez. A história fez tanto sucesso que os fãs pediram que ele disponibilizasse uma versão para o Kindle. O livro logo atingiu o topo da lista de mais vendidos da Amazon, o que despertou o interesse de uma editora, que finalmente decidiu lançar uma versão em papel. A obra escrita é tão ou até mais divertida que o longa. O protagonista, vivido por Matt Damon no cinema, faz o que pode, em um esquema de ciência maluca, para sobreviver no planeta vermelho. São poucas as diferenças entre livro e filme. Porém, a produção cinematográfica perdeu um pouco da acidez da história original, especialmente de algumas piadas em tom sexual, além de uma importante trajetória do personagem que acabou de fora provavelmente por falta de espaço. O longa soma sete indicações ao Oscar: melhor filme, ator (Damon), roteiro adaptado, mixagem de som, edição de som, efeitos visuais e desenho de produção.

Perdido em Marte Autor: Andy Weir Editora: Arqueiro Lançamento: 2011 Valor: 30 reais

4) Quarto

O livro é contado através da visão do pequeno Jack, de cinco anos, que vive trancado em um quarto junto com sua mãe. Para ele, o cômodo é a sua casa, o mundo, onde ele nasceu e cresceu, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém presa há sete anos. A própria autora Emma Donoghue escreveu o roteiro de O Quarto de Jack, o que ajudou bastante na adaptação. O filme traz poucas alterações na história, suprimindo alguns personagens que aparecem após a fuga dos dois, como os tios e a prima de Jack, que apresentam um shopping center ao menino. Há também diminuição de cenas ou situações que poderiam parecer muito grotescas para os espectadores. A produção conquistou quatro indicações ao Oscar: melhor filme, direção, roteiro adaptado e atriz (Brie Larson).

Quarto Autor: Emma Donoghue Editora: Verus Lançamento: 2010 Valor: 30 reais

 

5) Uma Ponte Entre Espiões

O filme Ponte dos Espiões é baseado em um caso real envolvendo uma troca de espiões prisioneiros entre os EUA e a URSS, durante a Guerra Fria. O advogado James B. Donovan, que foi quem organizou a operação, e é o protagonista do longa, escreveu um livro – intitulado Uma Ponte Entre Espiões – sobre o episódio. Porém, o filme dirigido pro Steven Spielberg não é baseado exclusivamente neste relato. Os roteiristas Joel e Ethan Coen usaram as memórias de Donovan, e um outro livro – intitulado Bridge of Spies em inglês – que fala sobre a troca de espiões entre as duas nações na guerra, além de uma pesquisa histórica, para criarem uma trama exclusiva para as telonas. Ponte dos Espiões inclusive concorre na categoria de melhor roteiro original no Oscar 2016. A produção também foi indicada para os prêmios de melhor filme, ator coadjuvante (Mark Rylance), trilha sonora, direção de arte e mixagem de som.

Uma Ponte Entre Espiões Autor: James B. Donovan Editora: Record Lançamento: 1964 Valor: 49 reais

6) Carol

Quando a escritora Patricia Highsmith lançou Carol – cujo título original é The Price of Salt – em 1952, ela se utilizou do pseudônimo Claire Morgan, devido à temática homossexual da história. A autora só colocou o próprio nome na obra na década de 1990. O livro foi o primeiro romance a abordar uma relação amorosa entre mulheres com um final feliz. Na história, Therese Belivet trabalha como vendedora em uma loja de departamentos, em meio a tantos rostos desconhecidos, ela fica hipnotizada ao ver uma cliente, Carol, e as duas logo começam um repentino romance. A adaptação cinematográfica é um romance cheio de clichês, mas que ganha destaque pelas ótimas interpretações de Cate Blanchett e Rooney Mara. Ambas, aliás, estão indicadas ao Oscar 2016, como melhor atriz e atriz coadjuvante. No total, o longa soma seis nomeações: roteiro adaptado, fotografia, figurino e trilha sonora.

Carol Autora: Patricia Highsmith Editora: L&PM Lançamento: 1952 Valor: 32 reais

 

Fonte: Veja

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s