a menina que roubavaNunca ninguém ia imaginar que a Morte narraria uma história, mas é o que acontece de forma surpreendente e criativa. O livro começa modorrento mas acaba ganhando corpo com o desenrolar do contexto histórico que é pano de fundo da hsitória da menina Liesel. Ela roub a livros mas tem uma simplicidade e suavidade encantadoras.

A história acontece na Alemanha, no período nazista. A Morte conta que havia mantido contato direto com a menina Liesel, principal personagem do livro, em três ocasiões: na morte de seu irmão menor, quando estava para ser adotada; na morte de um piloto aéreo das forças inimigas, na presença de seu melhor amigo, Rudy; e na morte de seus pais, quando a rua em que moravam fora completamente destruída pelos bombardeios da guerra.

A impressão que se tem é que a Morte acaba por se afeiçoar à menina e tudo que ela passa por seu amor aos livros. Eram os momentos mais felizes da menina quando ela roubava e lia os livros. A mãe era rude com ela, mas ela conseguia enxergar ainda amor na mãe por ela. Sua ingenuidade e pureza são tocantes.

Liesel não tinha vontade de ganhar livros, mas sentia prazer em roub=a-los, como se arrancasse à força algo que lhe era negado.

Quando a Morte a buscou, tinha consigo um livro que tinha pego da menina. Ela morava na Austrália e se mostrou surpresa com esse fato.

O livro é genial. Não assisti ao filme mas recomendo. Precisa ser sorvido e lido com cuidado e afeto.

Super recomendo!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s