“A modernidade impressa”, de Paula Ramos, foi contemplado com o prêmio nesta segunda-feira.

Obra sobre Livraria e Editora Globo ganha o Açorianos de Literatura Facebook/Divulgação

A Coordenação do Livro e Literatura apresentou nesta segunda-feira os vencedores da 23ª edição do Prêmio Açorianos de Literatura Adulta e Infantil. O grande vencedor da noite foi A Modernidade Impressa, de Paula Ramos, que ganhou o troféu de Livro do Ano e também foi contemplado na categoria Especial, na qual concorreu com Antônio Chimango, organizado por Luís Augusto Fischer, e Elis – uma biografia musical, de Arthur de Faria.

A Modernidade Impressa é resultado de mais de dez anos de pesquisa da autora, Paula Ramos, sobre a Livraria e Editora Globo, que marcou a história cultural de Porto Alegre na primeira metade do século 20. O trabalho também deu origem a uma exposição, em cartaz no Margs entre junho e agosto deste ano.

Já o prêmio de melhor narrativa longa ficou com Paulo Scott, com O ano em que vivi de literatura, que concorria com Só faltou o título, de Reginaldo Pujol Filho, e Mistério no Centro Histórico, de Tailor Diniz. Como melhor livro de contos, o destaque foi Amora, de Natalia Borges Polesso, que também ganhou recentemente o Prêmio Jabuti.

Confira a lista completa de vencedores:

Capa
Carne Nua, de Mônica Montanari (Belas Letras). Capa de Ernani Millan

Projeto Gráfico
A menina e o monstro e algumas pedras no caminho, de Martina Schreiner, projeto gráfico e edição da autora

Destaques Literários
Literatura RS
(página do Facebook)
Oficina de Crônicas Santa Sede

Ensaio de Literatura e Humanidades
Nós cultuamos todas as doçuras, de Marília Floôr Kosby (Escola de Poesia)

Infantil 
Então quem é?, de Christina Dias. Ilustrações de Rafael Antón (FTD)

Infantojuvenil 
Precisava de você, de Pedro Guerra (Belas Letras)

Poema
E se alguém o pano, de Eliane Marques (Escola de Poesia)

Crônica
Partes Íntimas , de Claudia Tajes (Arquipélago)

Conto
Amora, de Natalia Borges Polesso (Não Editora)

Narrativa Longa
O ano em que vivi de literatura, de Paulo Scott (Foz)

Especial
A modernidade impressa, de Paula Ramos (UFRGS)

Livro do Ano
A modernidade impressa, de Paula Ramos (UFRGS)

Prêmio Açorianos de Criação Literária 2016– Narrativa Longa
O Tríptico de Elisa, de Arthur Beltrão Telló

Fonte: ZHLivros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s